1 Capítulo 11


-Nicole,anda logo!-Breno gritou nervoso
-Já estou indo,deixa eu achar meu batom vermelho!-Gritei de volta
-Você tem mais de mil batons,não dá pra escolher outro?-Ele entrou no meu quarto e se sentou na cama frustrado.
-NÃO BRENO,NÃO DÁ!E VOCÊ PODE MUITO BEM ESPERAR OK?
-Argh,está na TPM de novo?Só pode neh?Papai vai acabar atrasando o show,ele está lá embaixo todo nervoso pra sair ,e você procurando batom!
Revirei os olhos.
-Ele já fez isso mais de cinco vezes,pode muito bem esperar eu...ACHEI!-Peguei meu batom,estava na minha necessário.
-Que ótimo,agora vamos!-Ele foi me puxando
-Seu bruto,eu vou acabar saindo assim,estou de salto!-Reclamei,e me arrependi,Breno me pôs no colo e desceu escada abaixo comigo assim.
-Pronto!-Ele riu
-Idiota!-Bati no braço dele.
-Até que fim!-Mamãe riu
Revirei os olhos.
Papai estava ao telefone,e a campainha tocou.
-Eu atendo!-Gritei,Breno havia sumido.
Papai andava para um lado e para o outro nervoso,e mamãe,bom,ela também estava no telefone,acho que conversava com a minha avó.
Fui até a porta,e abri,ajeitando minha saia que subia enquanto eu andava,acho que teria que trocar a roupa por um vestido,mas não tinha nenhum que me agradasse para a ocasião.
-Uau!-Pulei de susto com aquela voz rouca
-O que você está fazendo aqui?-Perguntei incrédula
-Ué,seu pai vai cantar algumas músicas que eu compus,nada mais justo do que eu assistir ao show,não acha?-Ele deu aquele sorriso
-E você vai com a gente?-Cuspi
-Por quê?Não posso?-Ele ergueu uma sobrancelha
Gemi.
-Pode,entra ai,já vamos sair!-Dei espaço para que ele passasse.
-Na verdade,prefiro fazer hora aqui mesmo.E aí,como você está?Ainda precisando de um herói depois da aula?-Ele debochou
-Você se acha o Super Herói não é mesmo?Mas a verdade,é que eu não precisava de você naquele dia,na verdade,eu não preciso de você!-Eu ia sair,mais ele me segurou pelo braço
-Nikki,Nikki,desculpa,vai!Eu só estava tentando descontrair.
-Do jeito errado!-Fuzilei ele com o olhar
-Eu sei,a verdade é que...
-Então vamos?-Minha mãe apareceu na porta sorridente
-Claro,vou só ligar pra Mari,e avisar que estamos saindo!-Me livrei dos dois,pegando o celular na mesa de centro da sala e ligando para a Mari.

Ele tinha que sentar na minha frente na van?
Que droga!
Era quase impossível não encarar aqueles olhos cinzentos,ou admirar aquele sorriso que eu tanto amava,ou ficar feliz ao escutar aquela voz rouca.
ARGH!
Chegamos em pouco minutos,papai havia decidido gravar outro DVD aqui no Rio 0/
Fui para o camarote logo de cara com a Mari,odiava enfrentar a imprensa.
Breno se dava bem nas entrevistas,mais eu preferia evitá-las sempre.
-Nicole,nossa você cresceu!-Meu avô Cecílio ,veio nos cumprimentar.
-Vô,eu vi o senhor semana passada,não cresci tanto-Ri
-Ok,exagerei!-Ele riu-Oi Marina!
-E aí tio?-Ela riu com o sue próprio jeito de cumprimentá-lo
-Nicole!-Tatiana veio me apertar em um abraço caloroso
-Oi,e aí,o eu tio sai ou não?-Debochei
-Em breve,eu acho-Ela sussurrou,e eu ri
-Minhoquinha!-Levei um susto quando fui erguida do chão por Thiago,meu tio,irmão da minha mãe.
-Eu já disse,agora é Nicole tio-Ri
-Não,continua sendo Minhoquinha-Ele me deu um beijo na testa.
-Onde está a Bianca?-Perguntei
-Lá embaixo tirando fotos-Ele riu
-Ha sim.Oi Paty!-Gritei,ela estava sentada já,e acenou para mim.
Meus avôs por parte paterna,chegaram depois,me deram um abraço forte,e se inturmaram com o resto da família.
Brubs e Lucas,eram um amor só no final do camarote O.o
Por fim,fui dar uma volta,sem que percebessem minha ausência,enquanto não começava o show.
-Perdida Santana?-Pulei de susto,colocando a mão no lado esquerdo do peito.
-Quer me matar de susto?Avisa!-Reclamei
-Desculpa-Ele riu-Mais por quê não está no camarote?Está fugindo de quem?-Ele riu
-Só queria ficar um pouco sozinha,será que posso?-Perguntei irônica
-Claro...-Ele ficou quieto,enquanto eu me encostava na parede.-Tem certeza que não quer companhia?-Ele perguntou mais baixo depois.
Suspirei.
-È pode ser-Sorri amarelo
-Então,por quê quer ficar sozinha?Não está animada com a gravação do DVD do seu pai?-Ele perguntou depois de um tempo
-Estou...
-Não parece-Ele riu,e passou a mão nos cabelos,parecendo nervoso.
Agora,ele estava na minha frente.
Estreitei os olhos.
-Só queria ficar sozinha,porque estou apaixonada por um idiota,e ele está aqui hoj-e-Gaguejei a última palavra,nervosa com o que faria a seguir.
Robert,mexeu no cabelo novamente.
-E ele sabe que você o ama?-Ele desviou os olhos de mim por um momento,depois voltou a me encarar.
Ele parecia querer realmente entender o que eu falava,e eu me perguntei o porquê;
-Acho que não,ele me confunde,e parece ser meio lentinho!-Ri
-Lentinho como?-Ele riu também.
Respirei fundo,e puxei ele pela blusa,depois,lasquei um beijo,sem esperar por sua reação.
-Assim!-Sussurrei quando nossos lábios já estavam colados.
Seu beijo,era muito mais que eu esperava.
Nossas bocas se encaixavam perfeitamente,e eu podia sentir seu gosto de menta,hortelã e um leve gosto de nicotina.
Ele me segurou pela cintura,me puxando para mais perto,e então eu agarrei sua nuca,bagunçando seus cabelos.
E então,minutos,ou talvez segundos,depois,ele parou de me beijar e se afastou de mim,um pouco bruto.
Eu ainda respirava ofegante.
-O que?-Perguntei confusa.
-Nicole...
Eu ri,e me aproximei dele,chegando perto de seus lábios novamente.
Segurei seus lábios inferiores com os dentes,os puxando de leve,e depois lhe dei um selinho.
Quando ia agarrar seus cabelos,ele segurou meus pulsos,e me afastou dele.
-Não!-Disse frio,e seus olhos pareceram ficar mais escuros,e sólidos,quase um tom de preto.
-Por quê?-Perguntei
-Isso não está certo,eu não posso Nicole,desculpe.
A batida da banda se iniciava,dando início ao show,junto com a gritaria das fãs.
-Rob...-Sussurrei confusa,e prendendo as lágrimas,mas elas caíram sem que eu as deixasse rolarem pelo meu rosto.
-Não chora,por favor!-Ele passou a mão nos cabelos,depois secou minhas lágrimas com os polegares.-Eu não posso Nicole,não posso te querer,como eu quero,por favor,não chore,um dia,você vai me entender-Ele me deu um beijo no rosto-Agora comporte-se,e vamos para o camarote,antes que sintam nossa falta.
Ele ia me abraçar para me conduzir,mais eu me afastei dele antes que o fizesse,e saí em disparada,me jogando ao lado de Marina na poltrona do camarote.
-O que houve?Onde você estava?-Mari perguntou preocupada
-No banheiro-Foi tudo que eu disse
As palavras dele encovam em minha mente,enquanto o show rolava "Eu não posso Nicole,não posso te querer,como eu quero"

1 comentários:

Maria Gabrielle dos Santos Corrêa disse...

PQQQQQ? Pq ele nao podeeee... ahhhh
MIAS!!!

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

Página Anterior Próxima Página Home